segunda-feira, 20 de novembro de 2017


CARTA DA ÍNDIA PARA O EULER

Euler,

Este desenho é para você lembrar que se puser um turbante vira indiano mesmo. Sua carinha foi lembrada ontem na rua, quando passou um igualzinho a você. Tá vendo!

Você que gosta de bichos, deveria ver o quanto eles são livres aqui. De repente passa uma vaca, vários bezerros e o trânsito pára. Macacos nem se fala, são familiares. Acho que o curso de veterinária deve ser melhor que o daí. Quem sabe você também ainda aparece?

Estamos curtindo as cartas. Xinho prega os selos e eu desenho. Como é gostoso fazer síntese Oriente – Ocidente sem preocupação de vendas, etc.

O legal é fazer como eles, bordar as cartas. Se vocês quiserem guardar de lembrança, só passando a ferro.

Helena

*Fotos de arquivo


VISITE TAMBÉM MEU OUTRO BLOG “MINHA VIDA DE ARTISTA”, CUJO LINK ESTÁ NESTA PÁGINA.







terça-feira, 7 de novembro de 2017


BISNETOS ARTISTAS

 Meus filhos
Pintaram
Os muros
Do fundo
Do meu quintal.
Fizeram música
Teatro
Filmes
Fotografias
Palestras
Pesquisas históricas
E ecológicas.
Viajaram
Pelo mundo
Criaram hortas
Orgânicas.
Meus netos
Se expandiram
Pela América
Europa e Ásia
Levando o Brasil
Para longe.
De  Veneza
A Tokyo
Sua arte
Demonstrou
Que os jovens
Estão criando
Em Minas Gerais.
Viajar é preciso
Para conhecer
O mundo.
Mas voltar
É necessário
Porque nossa
Terra é aqui.
Meus bisnetos
Usando pincéis
E tintas pintaram
Seus quadros novos
Sobre os meus antigos.
E as telas
Repintadas
Retrabalhadas
Renovadas
Estão dando
Um novo uso
Para aquilo
Que estava
Em desuso.
No momento
Eles revivem
Os passos
Da bisavó.
Vejo com muita
Alegria
Meus bisnetos
Pintando
Cantando
Dançando
Esculpindo
Desenhando
E também
Fazendo colagens.
A vida vai
Trazendo
O novo a
Cada instante.
A busca
Da expressão
Continua
Pelo tempo
Transpondo
Gerações.
Esta geração
De artistas
Mirins
Está produzindo
Coisas lindas
Usando como
Referência
A bisavó.
Bisa significa
Bis
Dar continuidade.
E hoje vejo
Meus bisnetos
Mãozinhas sujas
De tinta.
Compenetrados
Atentos
Repetindo o que
Eu fazia
Quando era
Da idade deles.
A eterna roda
Da vida
Vai girando
E produzindo
Vai criando
E renovando
A monotonia
Do dia a dia.

*Fotos de arquivo


VISITE TAMBÉM MEU OUTRO BLOG “MINHA VIDA DE ARTISTA”, CUJO LINK ESTÁ NESTA PÁGINA.