terça-feira, 5 de dezembro de 2017


CARTA DA ÍNDIA PARA ARTUR I

Caro filho Artur,

Escreva-me contando notícias daí. Tenho descansado bastante, lido e investigado aos poucos o mistério deste povo. São tão carinhosos com a gente aqui no hotel. O povo é simpático, tem sempre um sorriso cordial para os ocidentais como nós, entrosados com eles. 
Escuto música oriental aqui no quarto mesmo e meu professor de yoga toca “veena” todas as tardes e canta “ragas”. Suas aulas são dadas no terraço da casa, com macacos pulando nos coqueiros...

Resolvi escrever sem condicionamento as minhas cartas. Dá mais trabalho para ler, mas, para que ter pressa? Este negócio de pressa só serve para apressar a gente à toa. Acho melhor desenhar e bordar as cartas. Por enquanto minhas tintas estão guardadas, não pintei nada.

Helena

*Fotos de arquivo


VISITE TAMBÉM MEU OUTRO BLOG “MINHA VIDA DE ARTISTA”, CUJO LINK ESTÁ NESTA PÁGINA.